A Lista Negra

foto-1

Confesso que li esse livro já faz um tempinho, mas não conseguia encontrar as palavras certas para fazer essa resenha. Até agora essa foi a melhor leitura de 2016, um livro que eu tinha muitas expectativas e que conseguiu superá-las. Um livro que mexe muito conosco e que traz um aprendizado gigante.

Logo no início da história nos deparamos com o terror que tomou o Colégio Garvin no dia 02 de maio de 2008. Nick Level, estudante do colégio, começa a atirar em vários alunos deixando mortos e feridos, porém não eram pessoas aleatórias, todos esses nomes estavam na Lista Negra, uma lista feita por Nick e sua namorada Valerie de todas aquelas pessoas de quem não gostavam, praticavam bullying com eles. É Valerie quem vamos acompanhar durante o enredo, depois de meses ela voltará ao colégio Garvin.

foto-2

foto-3

Durante todo o livro vemos que Valerie não sabia dos planos de Nick, porém como ajudou a fazer a Lista Negra  vemos questionamentos dela mesma e de outras personagens se ela é culpada ou não. Várias pessoas a culpam por aquilo que aconteceu, até mesmo pessoas próximas e que a conheciam. Com a volta para o colégio, Valerie além de precisar enfrentar todos os estudantes, precisa enfrentar os fantasmas daquela tragédia revivendo aquilo em sua mente diversas vezes.

O livro volta ao passado várias vezes para que possamos entender tudo que aconteceu e vemos isso pelas lembranças de Valerie já que o livro é narrado em primeira pessoa. Uma coisa que gostei muito é que há trechos de notícias do jornal local sobre o atentado, o que nos permite perceber como a mídia está lidando com tudo aquilo, há depoimentos de pessoas que sofreram com o que aconteceu e o o jornal deixa claro quem considera culpado ou inocente.

foto-4

foto-5

Para lidar com todos os seus traumas, Valerie conta com a ajuda do Dr. Hietler, uma personagem que consegui ter grande afeição. Com ele, vemos desabafos de Valerie e como ela está lidando com o passado (o que aconteceu), presente (sua volta ao colégio) e o futuro (quais suas esperanças, vontades). 

Muitos assuntos pesados foram abordados com destreza, como bullying, suicídio, traumas, problemas familiares, a mídia como ditadora de culpados ou inocentes. Apesar dos assuntos serem pesados, a leitura é tranquila e tem uma fluidez ótima, os capítulos têm tamanho exato para você não conseguir parar a leitura e  o design do livro ajuda muito nisso também.

foto-6

Jennifer Brown teve um livro de estréia sensacional e que capta o leitor, com personagens e fatos muito bem construídos e amarrados. Esse livro vai te fazer refletir sobre tanta coisa e quando terminar vai pensar “Que livro sensacional”, com toda certeza é uma leitura obrigatória para todos, que deveria estar em todas as escolas e ser abordado em sala de aula.

Twitter // Facebook // Youtube // Instagram

Beijinhos

ba asssinaturacerta

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s