Doentes de Amor – Resenha

315774

Baseado na vida real do produtor e ator do filme Kumail, a história gira em torno da vida dele e de Emily. Kumail é um comediante de stand-up em Chicago, cidade onde mora desde que seus pais deixaram o Paquistão, no entanto ele não é adepto aos costumes paquistaneses como rezar e aceitar um casamento arranjado. É então que ele conhece Emily, um Americana, branca, que contraria o tipo de mulher certa para seus pais.

Kumail, que vive ele mesmo no filme, é aquele ator que você já viu em inúmeros filmes e séries, mas nunca lembra exatamente onde, por isso, esse é um filme que veio provavelmente para destacar seu rosto nas telonas.  Quem vive Emily é Zoe Kazan que é uma fofa e já viveu diversos outros papeis como no filme “What if”e “In Your Eyes”.

Ambas as personagens tem um vínculo bem forte com os pais. E estes se fazem bastante presentes no filme. Principalmente os de Emily, que após ela parar no hospital com uma doença misteriosa (não é spoiler), irão passar um bom tempo com Kumail em diversas cenas. Na obra ainda é discutido a diferença entre as culturas, sem favoritismos, os diálogos são imparciais, mostrando apenas a essência das personagens.

170614_MOV_TheBigSick-1.jpg.CROP_.promo-xlarge2

O longa cumpre bem a promessa de ser uma comédia romântica, e as personagens foram muito humanizadas, de forma que cause empatia para o telespectador. Doentes de Amor foi um filme que encontrei em uma lista por aí como melhores comédias românticas de 2017, então resolvi baixar e ver se realmente era aquilo tudo. Mas a verdade é que não me surpreendeu, nem desapontou. É aquele tipo de filme legal para assistir naquele dia que não tem nada para fazer.

Twitter // Facebook // Youtube // Instagram

Beijos

le assinatura certa

 

Anúncios